Um pouco di História… Dia dos namorados…

O amor!!!!!

O Dia dos Namorados, ou em inglês,Valentine’s Day,( Dia de São Valentim);tem origem no Império Romano.

No reinado do Imperador Claudius II, Roma estava envolvida em diversas campanhas militares sangrentas e impopulares.

Claudius enfrentava, então, grandes dificuldades em recrutar novos soldados e acreditava que a razão destas dificuldades residia no fato de os homens resistirem em abandonar as suas namoradas, esposas e amantes. Tomou uma decisão drástica: cancelar todos os noivados e proibir todos os casamentos em Roma.

Quem se mobilizou em favor dos jovens amantes foi um Bispo de Terni, (cidade italiana a 75 km de Roma), chamado Valentim. O bispo resolveu começou um movimento de desobediência civil, defendendo o direito ao amor no Império Romano. E foi mais longe: passou a oficiar o casamento de todos aqueles que aparecessem em sua paróquia.

O Imperador Claudius acabou por ser informado destas cerimônias, e resolveu prender Valentim.

Preso, torturado e condenado à morte, enquanto esteve na prisão, ele teria recebido muitas mensagens de encorajamento e flores das pessoas que acreditavam no amor. Surgiu também, durante o seu cativeiro, uma mulher de nome Júlia, filha do seu carcereiro, cega desde nascença, que o visitara com alguma freqüência levando-lhe comida e muita conversa. Diz a história que Valentim, sensibilizado com o problema de Júlia, implorou diariamente a Deus para que a fizesse recuperar a visão. Certo dia, durante uma das suas visitas, uma luz iluminou a cela e Júlia começou a chorar? ela começou a ver. Perante este milagre, toda a sua família converteu-se ao Cristianismo. Claudius II, sabendo desta história e percebendo que Valentim não tinha renunciado o seu Deus, condenou-o à morte. Valentim, sacerdote cristão, teria sido morto a 14 de Fevereiro de 269 d.C..

Controvérsias

A Igreja Católica reconhece ao menos três diferentes santos chamados Valentim, todos mártires.

A versão principal diz que quando Claudius descobriu o que São Valentim estava fazendo, decretou pena de morte para o padre. Outras histórias sugerem que o santo pode ter sido executado por tentar ajudar os Cristãos a escaparem das prisões romanas, onde eram muitas vezes torturados e mortos.

Outra versão, transforma a jovem cega em donzela. De acordo com a outra lenda, quando prisioneiro ele teria se apaixonado pela filha de seu carcereiro, que o visitava. Antes de morrer, ele teria escrito uma carta para ela, onde assinou do seu Valentim, na tradução inglesa ficou "from your valentine", uma expressão que é utilizada ainda hoje nos cartões nesta data.

Esta carta é considerada o primeiro "cartão" de dia dos namorados. Embora ninguém saiba a verdade, as histórias certamente enfatizam o santo como simpático, heróico e principalmente, romântico. Durante a Idade Média, ele foi o santo mais popular na Inglaterra e França.

Enquanto alguns acreditam que a data é celebrada no meio de fevereiro para lembrar o aniversário da morte ou enterro do santo. – outros dizem que a Igreja decidiu celebrar a data em uma tentativa de converter comemorações pagãs realizadas na mesma época. Na Roma antiga, fevereiro era oficialmente o início da primavera e era o tempo de purificação.

As casas eram limpas em um ritual onde depois de varrer a casa, espalhava-se sal e um tipo de trigo pelos cômodos. Então se iniciava a Lupercalia, em 15 de fevereiro, que era um festival da fertilidade, dedicado a Faunus, o deus romano da agricultura, e aos fundadores da cidade, Rômulo e Remo.

Para iniciar o festival, membros do Luperci, uma ordem de sacerdotes romanos, se encontravam em uma caverna sagrada, que era onde se acreditava que Rômulo e Remo teriam sido criados por uma loba. Os sacerdotes então sacrificavam uma cabra, para fertilidade, e um cachorro, para purificação. A cabra era então cortada em pedaços, que eram molhados no seu próprio sangue e um grupo andava pela cidade molhando os campos e as mulheres com o sangue destes pedaços, para trazer fertilidade no próximo ano.

Mais tarde neste mesmo dia, todas as mulheres jovens colocariam seus nomes em uma grande urna. Os homens solteiros da cidade então tiravam um nome e se formavam os pares para o ano, muitos resultando em casamento.

O Papa Gelasius declarou 14 de fevereiro como dia de São Valentim por volta de 498 d.C. A "loteria" de casais foi então proclamada anti-cristã e fora da lei. Durante a Idade Média, o dia 14 de fevereiro era comumente creditado como o inicio da temporada de acasalamento dos pássaros, o que contribuiu para a idéia que esse dia deveria ser associado com romance.

O mais antigo presente de dia dos namorados existente hoje é um poema escrito pelo Duque Charles, de Orleans, para sua esposa, enquanto ele era prisioneiro na Torre de Londres, após sua captura na importante Batalha de Agincourt.

O poema, escrito em 1415, é parte da coleção de manuscritos da Biblioteca Nacional de Londres. Muitos anos depois, acredita-se que o Rei Henrique V contratou um escritor chamado John Lydgate para criar uma mensagem pela data para Catherine de Valois. No Reino Unido, o dia começou a se tornar popular no século 17. Na metade do século 18, era comum para amigos e namorados de todas as classes sociais trocarem pequenos presentes e cartas nesta data.

No final do século, os cartões impressos começaram a substituir as cartas tradicionais, devido aos avanços da tecnologia de impressão. Os norte-americanos provavelmente iniciaram sua troca de cartões feitos à mão por volta de 1700. Já no ano de 1840, Esther A. Howland começou a vender os primeiros cartões produzidos em grande escala nos Estados Unidos.

De acordo com a Associação de Cartões dos EUA, aproximadamente um bilhão de cartões são enviados todos os anos neste dia, tornando o dia dos namorados o segundo maior dia em envio de cartões do ano, perdendo apenas para o Natal. Estima-se que 85% dos cartões sejam comprados por mulheres. A data é comemorada em muitos países, incluindo Canadá, México, Reino Unido e França. No Brasil, apesar de ser comemorado às vésperas do dia de Santo Antônio, o famoso santo casamenteiro, tudo começou com uma campanha realizada em 1949 pelo publicitário João Dória – na época na Agência Standard Propaganda – sob encomenda da extinta loja Clipper.

Para melhorar as vendas de junho, então o mês mais fraco para o comércio, e com o apoio da confederação de Comércio de São Paulo, instituiu a data com o slogan: "Não é só de beijos que se prova o amor". A Standard ganhou o título de agência do ano e a moda pegou, para a alegria dos comerciantes.

Desde então, 12 de junho se tornou uma data especial, unindo ainda mais os casais apaixonados, com direito a troca de presentes, cartões, bilhetes, flores, bombons….Uma infinidade de opções para se dizer "Eu Te Amo!". Nem todos os países comemoram o dia dos namorados como nós fazemos. Na Itália, as pessoas fazem um grande banquete no dia 14 de Fevereiro. Na Inglaterra, as crianças cantam canções a recebem doces e balas de frutas de seus pais.

E na Dinamarca, as pessoas mandam flores prensadas umas às outras, chamadas "flocos de neve". No Japão a data foi introduzida em 1936 e o costume neste dia é de as mulheres presentearem os seus amados com caixas de chocolates.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: